Em Administradoras de Condomínios, Condomínios

Condomínio bem gerenciado - Administradora de CondomínioViver em condomínio não é nada fácil! Pelo contrário. Para alguns, a vida pode se tornar uma verdadeira tormenta. Inúmeras pessoas, de variadas culturas, de costumes diferentes, com objetivos distintos. Como conseguir equilibrar os desejos e expectativas de cada indivíduo nesta comunidade? Incrivelmente, a Administradora de Condomínios deve ser tão boa a ponto de conseguir lapidar as emoções das pessoas que vivem em grupo, dividindo o mesmo ambiente.

Tá curioso? Pois é….acreditamos que a pergunta que qualquer um faria, nessa altura da leitura da matéria é: isso é possível? Depois de respondida essa pergunta, ainda nos restaria outra: se é possível, como conseguir essa façanha?

Ouvimos tantas coisas absurdas, como brigas, confusão, gritaria, barulho, fofoca, roubo, quebradeira barraco, polícia que nem acreditamos que esse cenário de perfeição parece ser surreal.

Pois bem… vamos contar pra você que, sim, é possível caminhar em direção ao paraíso! O trajeto é longo, mas possível. O principal pilar, no qual todo o trabalho da administradora de condomínios responsável pela gestão deve estar focado é: entender que, nem sempre o conceito de bom senso de um morador, é igual ao do vizinho. Cada um pensa de forma diferente. Cada condômino analisa a situação do seu ponto de vista, de sua perspectiva. E precisamente, neste ponto exato que mora a raiz de todos os problemas de convivência em condomínio.

Portanto, se a administração condominial quiser agradar todos os moradores, como isso seria possível, se cada um tem um ponto de vista e uma forma de pensar? Nesse aspecto, o que deve pautar todas as decisões e orientações e a Convenção Condominial.

A convenção, por definição, regulamenta a administração e as relações entre os condôminos. O documento é registrado em cartório de imóveis. Todo morador deve ter uma cópia da convenção do seu condomínio. Uma cópia autenticada original deve ficar com o síndico e para os condôminos bastam cópias comuns. Moradores novos, que não tenham recebido a convenção da administração ou do antigo proprietário, podem solicitar uma cópia para a administradora do condomínio.

Cada condomínio possui suas próprias regras específicas. Mas selecionamos os temas que causam maior atrito e dificuldade de convivência pacífica nos condomínios. Se você conviver entre pessoas respeitando pelo menos esses pontos que selecionamos, temos certeza que grande parte do caminho para a felicidade estará percorrido.

Barulho

Cada condomínio tem suas regras específicas quanto à tolerância ao barulho. Alguns são mais rígidos, outros mais flexíveis, mas todos passam por pontos em comum. A melhor forma de lidar com isso é evitar fazer ruídos fora de hora. Mas seguem algumas dicas da Vox Administradora de Condomínios sobre o assunto.

• Conheça as normas do seu condomínio. Elas estão descritas na Convenção e no Regimento Interno.
• Não faça barulho após o horário de silêncio.
• Aos finais de semana, lembre-se que muitas pessoas descansam. Então, mesmo no período da manhã ou até mesmo de tarde, não faça barulho.
• Evite usar furadeira. Quando necessário, use dentro do horário permitido e comunique a portaria que será por poucos minutos.
• Use sempre o bom senso. Não é porque você está no horário permitido, que pode fazer o barulho que quiser.
• Nos dias de festa tome cuidado com o som alto e gritos.
• Lembre-se, seu cachorro não deve perturbar o sossego e o descanso dos outros moradores. Latidos constantes tiram qualquer ser humano fora do sério.
• Crianças: o correto é limitar o horário para brincadeiras dentro do apartamento até no máximo 22h.
• Uso de tapete emborrachado nos quartos das crianças, carpetes e tapetes comuns ajudam a evitar a propagação do som para outras unidades.
• Andar de salto? Nem pensar! Tome cuidado até mesmo com a intensidade com que você pisa o chão.

Respeite os ambientes comuns

Piscina, sauna, espaço gourmet, salão de festas e academia. Todos os espaços coletivos devem ser mantidos em bom estado, portanto, tome muito cuidado ao fazer uso de alguns desses ambientes.

• Se você sujou, limpe.
• Abriu a porta? Feche.
• Ligou? Desligue.
• Não deixe sujeira por onde você passa.
• Vai sair? Apague as luzes.
• Seja educado.
• Vai pra piscina? Não ligue som alto.
• Está saindo da piscina? Olhe ao seu redor, deixe as cadeiras e espreguiçadeiras arrumadas.
• Foi para a academia e deu aquela corrida na esteira? Passe um pano com álcool nos equipamentos utilizados.
• Secou as mãos? Jogue o papel no lixo.

Pet

Os pets costumam fazer barulho, principalmente quando eles passam muito tempo sozinhos ou trancados dentro de casa. Portanto, faça de tudo para manter o bem-estar do seu bichinho e, assim, prevenir que a rotina dele seja um incômodo para os vizinhos. Também é preciso tomar cuidado com a circulação de pets nas áreas coletivas. Muitas vezes, os bichinhos só podem andar no colo dos donos e fazer uso do elevador de serviço. O ideal é que você procure saber quais são as regras do seu condomínio que estão relacionadas a animais de estimação.

• Use o elevador de serviço.
• Carregue seu pet no colo.
• Se fizer caquinha, limpe.

Lixo

Essa é uma questão que, com frequência, é esquecida pelos moradores, mas que é fundamental para conviver bem com os demais. Se o seu condomínio realiza a separação do lixo reciclável, então, você precisa ter todo o cuidado de descartar os resíduos reaproveitáveis em seu devido lugar. Os restos orgânicos devem ser ensacados com cuidado, para evitar vazamentos ou odores desagradáveis.

Por fim, é preciso ter cuidado para não jogar bitucas de cigarro em lugares indevidos. Geralmente, os condomínios têm normas sobre isso. Caso haja alguma dúvida, procure saber mais sobre as definições do local em que você mora.

Embora seguir as regras de condomínio possa parecer ser um tanto chato, pense que as normas existem para lhe amparar, afinal, se elas não existissem viver em harmonia em um ambiente coletivo seria impossível. E é interessante frisar que morar em um condomínio traz mais vantagens que desvantagens. A segurança, a comodidade e o lazer sempre à disposição compensam.

Crianças

Crianças menores de 10 anos devem estar sempre acompanhadas ao utilizarem o elevador.
O primeiro motivo é que elas não saberiam como se portar ou manter a calma em caso de travas ou falhas no equipamento.

Além disso, adultos devem monitorá-las constantemente para que não brinquem, pulem ou mexam com o painel de controle e, com isso, coloquem o equipamento e suas próprias vidas em risco.

Garagens

As convenções e regimentos abordam o uso das garagens de maneira bastante variada, já que existem diferentes realidades. Mas algumas regras são básicas e válidas para qualquer imóvel.

• Não buzine.
• Use o elevador de serviço.
• Compre o carro compatível com o tamanho da sua garagem.
• Respeite a demarcação das vagas.
• Não use a vaga como depósito.
• Trafegue em baixa velocidade.

Para que a harmonia e segurança reinem é necessário ter uma convenção bem discutida. Nela existe um acordo para que o espaço comum entre os moradores seja bem utilizado e lá está registrado a vontade da maioria que deve ser obedecida por todos os condôminos e ter a fiscalização do síndico sempre.

As regras mais simples de convivência são o respeito e a cidadania que devem vir sempre em primeiro lugar. Empatia é um quesito básico para vizinhos. Não faça com as pessoas o que não gostaria que fizessem com você.

Se você precisar de ajuda, liga pra Vox Administradora de Condomínios. Será um prazer ajudá-lo.

Posts recentes
Paste your AdWords Remarketing code here fumar maconha no apartamento ou condomnio