Em Dicas

Barulho no condomínio - Gestão de CondomíniosUm problema comum para moradores é o barulho no condomínio. Esse problema sempre aparece quando tratamos de Gestão de Condomínios. Latido de cachorros, crianças correndo pelo apartamento ou pelos corredores, som alto, discussões em família, reformas, festas, barulho de salto alto e excessos em dias de jogos de futebol são alguns exemplos de barulho no condomínio que costumam causar dor de cabeça para os condôminos e até conflitos entre vizinhos. Na maioria dos casos, solucionar problemas como esse não é simples. Então, o que a gestão de condomínios deve fazer?

Primeiro, é importante que todos os moradores saibam quais são as regras do condomínio para não gerarem barulho no condomínio sem necessidade. Geralmente elas estão no Regimento Interno e podem ser apresentadas pelo síndico – pode ser um morador ou um síndico profissional indicado pela administradora de condomínios. Preferencialmente, as regras devem ficar visíveis aos moradores para que possam lembrar-se delas. Em caso de dúvidas, o síndico pode contar com a orientação da administradora para estabelecer as penalidades.

O segundo passo é ter uma conversa amigável com o vizinho que está realizando barulho no condomínio. Caso não resolva, o assunto deve ser levado ao síndico, que notificará o morador e aplicará a multa, se necessário.

A maioria dos condomínios adota o horário do silêncio a partir das 22h. No entanto, mesmo durante o dia, existe um limite para o nível de ruído provocado. Além da lei federal, existem leis municipais que regulam essas situações, por isso, é essencial conhecê-las para definir as regras do condomínio.

O melhor mesmo para resolver esses problemas de barulho no condomínio e evitar atritos é o bom senso e a paciência. Para evitar indisposições, seguem algumas dicas de gestão de condomínios em relação a barulho no condomínio:

– Controle-se, respire fundo e tenha uma conversa amigável com o vizinho;

– Se a conversa não resolver, fale com outros condôminos para que sejam testemunhas e converse com o síndico;

– Caso os problemas continuem mesmo depois das conversas, você pode entrar em contato com a polícia militar para resolver o barulho, por exemplo, como em casos de festas.

Faça a sua parte

– Crie regras em sua casa para que as crianças tenham horários para as brincadeiras e evitem incomodar os vizinhos com barulho no condomínio;

– Evite andar de salto alto em casa, principalmente à noite;

– Utilize a máquina de lavar roupas durante o dia, assim como aspirador de pó e aparelhos que possam fazer barulho no condomínio no período da noite;

– Carpetes e tapetes no chão de casa e isolantes acústicos ajudam a conter o barulho no condomínio;

– Consulte os dias e horários do condomínio para fazer reformas;

– Utilize furadeiras e martelos e arraste móveis somente durante o dia e também evite as manhãs dos fins de semana para essas atividades;

– Eduque o seu pet.

Para barulhos fora do condomínio, uma opção é pedir ao síndico do prédio vizinho que oriente o condômino a respeitar a vizinhança. Se a festa em uma residência vizinha passou dos limites, é possível chamar a polícia. Para locais comerciais, como bares ou uma obra, é importante consultar normas e leis federais ou municipais.

Lembre-se que o mais importante sempre é usar o bom senso na gestão de condomínios e evitar fazer barulho no condomínio!

Posts recomendados
Paste your AdWords Remarketing code here conflitos-vizinhos-Vox-administradora-de-condomínios-curitiba-londrinacontratar-administradora-vox-administração-de-condomínios-curitiba-londrina